Acampados no Leblon criam movimento em protesto contra Cabral

Manifestantes acampados na Praia do Leblon desde a noite de ontem pretendem permanecer na esquina da casa do governador Sérgio Cabral até segunda-feira.

Nas redes sociais, eles já criaram o movimento chamado Ocupe Delfim Moreira, em uma referência ao nome da avenida da orla do bairro. A polícia isolou dois quarteirões no trecho onde o grupo montou duas barracas.

“Chegamos ontem no fim da tarde e durante a manifestação aqui no bairro decidimos ficar. Não foi nada planejado”, disse à Folha o ator Zeca Richa, 27, morador da Tijuca.

“É uma ocupação simbólica. Não esperamos encontrar o governador ou abordá-lo na entrada de casa”, acrescentou o estudante João Pedro Menezes, 22, morador da Gávea, que dormiu na Praia do Leblon.

O grupo reúne no momento 25 manifestantes. Eles esperam a adesão de outras pessoas nas próximas horas. “Queremos reunir mais de 500 pessoas no Ocupe Delfim Moreira”, acrescentou um outro manifestante.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.