Aleluia: Interiorização da violência é legado de Wagner

O assassinato brutal do corretor de imóveis e produtor rural Arnaldo Nunes, em Itapetinga, indignou os dirigentes democratas José Carlos Aleluia e Heraldo Rocha, que estavam na cidade. “O governo Jaques Wagner com sua ineficiente política de segurança pública interiorizou a violência na Bahia”, constatou Aleluia.

“Todo o povo baiana está entregue à criminalidade”, afirmou Rocha. A vítima estava em sua fazenda e foi alvo de punhaladas que quase lhe deceparam a cabeça por bandidos, que lhe roubaram veículo e pertences. “É mais um caso da tragédia em que vive a Bahia, nos últimos oito anos de malfadada gestão petista, quando mais de 34 mil baianos foram assassinados”, observou Aleluia.

Ele e Heraldo Rocha participaram neste sábado, em Itapetinga, de encontro com lideranças, organizado pelo ex-prefeito José Otávio (DEM). O anfitrião do evento, como toda a população da cidade, ficou estarrecido com mais esse bárbaro crime. “É preciso de um comando mais efetivo do governo para haver o controle da violência no estado. Nesta semana, além deste assassinato, duas lotéricas e a guarita do Derba foram assaltadas. Em Itapetinga, como em toda Bahia, ninguém consegue viver mais em paz”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.