Audiência Pública sobre obras do Rio Camaçari esclarece dúvidas da população

A Câmara Municipal de Camaçari se transformou em uma espécie de “balcão tira dúvidas” na sessão da última quinta-feira (25), quando foi realizada a Audiência Pública sobre as obras de revitalização da bacia do Rio Camaçari. Solicitada pelo vereador Jorge Curvelo (DEM), a ideia era esclarecer para as centenas de famílias que vivem à beira do rio, e proprietários imóveis alugados, sobre garantias que terão de moradia ou indenização pelas casas que serão demolidas.

O secretário de Habitação do município, João Bosco, fez uma apresentação geral do que é a revitalização do Rio Camaçari e respondeu às perguntas das pessoas que estavam presentes na audiência. “Esse é um momento importante porque muita gente ainda não tem ideia do quanto essa obra vai ser bom para a cidade, e ninguém vai ficar prejudicado por isso, estamos indenizando todo mundo”, explicou.

Uma das questões mais levantadas pelos proprietários de imóveis que representam um obstáculo para a continuidade projeto é o processo de indenização. Um proprietário estava preocupado em sair da residência antes de ser contemplado e perder o benefício. “Eu só quero sair de lá depois que me pagarem o valor real da minha casa hoje. Se eu sair de lá eu perco essa garantia”, disse o morador.

O vereador Júnior Borges (DEM) elogiou a solicitação da audiência feita pelo colega de bancada Jorge Curvelo (DEM). “Uma audiência fundamental e muito esclarecedora para essa população que está perdida e com medo do que pode acontecer com essa obra em relação às casas que ficam perto do rio”.

Apesar de reconhecer a importância da obra, Júnior ressaltou que a obra pode gerar um grande problema social. “No momento em que essas casas são derrubadas pessoas deixam de receber seus alugueis. A indenização pode não compensar o suficiente para a pessoa construir outra casa e alugar, então é preciso ter esse cuidado”.

Jorge Curvelo disse que a ideia era dar a oportunidade de as pessoas sanarem suas dúvidas. “Acho que alcançamos a ideia que queríamos, que era oferecer a oportunidade de os moradores perguntarem diretamente ao secretário tudo que eles queriam saber sobre o projeto”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.