Azi diz que Wagner é omisso e não defende interesses da Bahia

Com um duro discurso onde classificou o governador Jaques Wagner de omisso e de não defender os interesses da Bahia, o deputado Paulo Azi, presidente estadual do Democratas, pediu a revogação da resolução que autoriza a desativação da ferrovia de Alagoinhas, durante audiência pública realizada nesta terça-feira, 10, pela comissão de Infraestrutura e Desenvolvimento Econômico da ALBA. “ Sugiro que o governo federal revogue essa resolução ou então coloque no papel a promessa que vem divulgando de não desativar a ferrovia antes de fazer um novo atendimento à cidade”, disse incisivo Azi, conclamando as lideranças da região a assinarem um documento solicitando do governo tal compromisso.

Preocupado, o democrata apontou contradições entre a fala do representante da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), presente na audiência, e o que diz a resolução a respeito da desativação de trechos baianos que cortam importantes cidades como Alagoinhas. “ A ANTT nos diz aqui que a ferrovia de Alagoinhas é viável economicamente e que o novo traçado será praticamente igual ao traçado atual. Porém o que está escrito na resolução é outra coisa. Ela autoriza, inclusive, a retirada dos trilhos”, reforçou Azi, ponderando que confia na palavra do ministro César Borges, que é baiano e durante audiência em Brasília, da qual participou, garantiu não desativar a ferrovia antes de uma nova alternativa.

“Confio na palavra do ministro mas quem nos garante que o ministro continuará na pasta?”, indagou lembrando que a lógica do novo traçado é política e econômica. “Quando se diz que os traçados que estão sendo estudados privilegiam o eixo para levar cargas ao Rio de Janeiro e ao Porto de Recife, nada mais é que uma decisão política do governo federal e que exige do governador Wagner a defesa dos interesses da Bahia.”, instigou, defendendo o combate ostensivo da oposição contra a inércia do governo baiano. “Estamos observando ao longo dos últimos anos a Bahia perder os maiores investimentos de infraestrutura para Pernambuco e Ceará” , lamentou.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.