Câmara realiza debate sobre o Mercado Municipal de Camaçari

Em busca de soluções para as dificuldades que enfrentam todos os dias no centro comercial, feirantes de Camaçari compareceram ao plenário da Câmara Municipal para participar de audiência pública. O evento, realizado na tarde desta quarta feira (02), foi uma iniciativa do vereador Elinaldo (DEM), apoiada pelos 19 parlamentares que compõem o legislativo.
Para o vereador que presidiu a audiência, Elinaldo (DEM), o resultado foi positivo. “Nesta primeira etapa, sinalizamos para o Executivo a grave situação da feira, o que já resultou no compromisso do secretário Sérgio Paiva em encaminhar para esta Casa um projeto que proponha melhorias. Essa é a nossa missão, trazer à tona discussões que mudem para melhor a vida da nossa comunidade. Nesse caso específico, ganha o feirante e ganha a sociedade que consome o serviço”, finalizou.
Outro assunto discutido foi a limpeza do local. “Antigamente a manutenção cumpria o seu papel. A feira era limpa e dava gosto de trabalhar. Hoje vemos que o número de clientes diminuiu, já que ninguém quer frequentar um lugar com mau cheiro”, comentou o feirante Raimundo Pereira.
O representante do Juizado de Menores, Roberval Pinto, defendeu a importância de políticas públicas que garantam a proteção das crianças que circulam no local, a maioria filhos dos próprios comerciantes. A ideia foi bem recebida pela comerciante Fernanda Negreiro, que sugeriu a construção de uma creche onde as crianças pudessem ficar.
Outra sugestão – esta referente à circulação de drogas na feira – foi trazida ao debate pelo comandante do 12º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Adalberto Piton. “O uso de drogas é um problema grave e que pode ser resolvido com implantação de programas que já existem, como o projeto “Crack é possível vencer” do Governo Federal”, afirmou.
O comandante defendeu ainda que para resolver definitivamente as demandas são necessárias ações conjuntas. “O trabalho deve ser orquestrado, e as ações mais urgentes dizem respeito ao combate à prostituição infantil e ao uso de drogas. Outras medidas que também podem ajudar é a regulamentação do horário de funcionamento”, listou.
Presente na audiência, o secretário de Governo, Sérgio Paiva, informou que a Prefeitura encaminhará um projeto de lei à Câmara Municipal que trará diretrizes para o ordenamento do espaço.
ASCOM/CÂMARA

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.