Emoção e lágrimas marcam sessão da Câmara

O lado sensível do vereador Júnior Borges (DEM) contagiou todos os veredores da Câmara Municipal de Camaçari na manhã desta terça-feira (20), durante a sessão ordinária. Ao usar a tribuna para falar da situação de mais de 50 famílias que tiveram suas casas derrubadas pela prefeitura na última segunda (19), o oposicionista não conseguiu controlar a emoção e acabou chorando em público. “Desculpa, eu não consigo controlar a emoção ao falar dessa situação”, disse Júnior.

As famílias das quais o parlamentar se refere eram moradoras de uma área ocupada a cerca de 8 meses, no bairro Burissatuba. Júnior deixou claro que entende que a área deveria ser desocupada para a continuidade de obras do governo federal, mas ressaltou a necessidade do cuidado com as famílias que estão sendo retiradas do local. “Não sou a favor de invasões, mas o governo municipal tem que se responsabilizar por essas famílias e encontrar um lugar para elas”, destacou.

Depois da sessão, os vereadores criaram uma comissão que atendeu um grupo de moradores. Dentre eles havia uma mulher grávida de 6 meses. Ela teve a sua casa derrebada e todos os seus pertences levados para um galpão disponibilizado pela prefeitura.

Dejanira de Jesus, 37, morava com as duas filhas de 19 e 15 anos. Ela e as meninas estavam dormindo, por volta das 6h15 da manhã de segunda (19), quando foram acordadas com o barulho das máquinas que derrubaria a sua casa e desconstruiria em questão de segundos o sonho de um lar para morar. “Foi um susto muito grande quando eu vi o povo chorando para que eles (os funcionários da prefeitura) não derrubassesm as casas”, relatou.

A comissão de vereadores convidou o secretário de Habitação, João Bosco, para a reunião na tentativa de encontrar uma solução para as famílias desabrigadas. Segundo Bosco, “todos os moradores retirados da área serão encaminhados para a Sedes para que possam passar pela triagem que determinará quem preenche os requisistos para receber uma casa”.

Assessoria de Comunicação

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.