Estudantes e familiares de aluno agredido no Sônia Regina fazem protesto

Amigos e familiares de um menino de 11 anos, agredido por um aluno no último dia 27 de agosto, se reuniram em frenteà Escola Municipal Sônia Regina de Souza, na manhã desta segunda-feira (2) para pedir a saída da diretora Roseli Conceição da direção da unidade escolar.

Segundo a mãe do menino, Elisângela Maria Oliveira da Silva, a diretora da escola se negou a prestar socorro a seu filho após o incidente. “Ela viu que meu filho estava quase morrendo lá no chão, depois de ter recebido uma voadora do colega e se preocupou em limpar o local sujo de sangue, em vez de prestar socorro ao meu filho”.

Elisângela contou que a agressão sofrida pelo seu filho partiu de um aluno do 9º ano, mas ela não soube dizer quem era. “Ainda nem sei quem foi, mas quero justiça. Eu só sei que ele pediu para jogar bola com os meninos mais novos e se desentendeu com meu filho, deu um golpe nele e ele caiu em uma valeta e partiu a cabeça”.

A diretora estava dentro da escola mas se recusou em falar com a nossa equipe. O menino continua internado no Hospital Geral de Camaçari (HGC) e, segundo a mãe, não tem previsão de alta.

Assessoria de Comunicação

 

 

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.