Falta de médicos na UPA Nova Alinaça provoca mais um protesto

Um grupo de manifestantes fechou a principal rua do bairro do Phoc II, no início da tarde desta sexta-feira (21), em protesto a falta de médicos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Nova Aliança.

Os manifestantes utilizaram pedaços de madeira, galhos de árvore, lixo e até móveis velhos para fechar as ruas que dão acesso a outros bairros da cidade. De acordo com Antonio Sérgio da Cruz, 33 anos, a falta de profissionais na UPA tem sido constante. “É a mesma coisa todos os dias, nunca tem médico nesse posto”, relatou.

Essa é a segunda vez esse mês que a população protesta em frente à UPA do Phoc II, pelo mesmo motivo. No último dia 7, Flora Campos, 33, teve o atendimento negado pelos funcionários com a alegação de que só casos graves, como ferimento a faca ou arma de fogo, estavam sendo feitos.

Inconformada com a informação que recebeu, Flora fechou as duas vias em frente ao posto com a ajuda do marido, Edielson Silva de Araújo, 43, como forma de protesto. Após a manifestação, Flora conseguiu o atendimento.

 Assessoria de Comunicação

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.