Garotinho é acusado de se fazer de guia espiritual para conseguir votos de evangélicos

O pré-candidato do PR ao governo do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, é acusado pelo Ministério Público Eleitoral de se apresentar como “guia espiritual” para tentar conseguir votos de evangélicos. De acordo com ação protocolada esta semana, o deputado tem cadastrado fies e distribuído kits com livros e camisetas onde consta sua assinatura como “Irmão Garotinho”. O procurador Maurício da Rocha Ribeiro pede que o deputado pare de realizar a distribuição.

A atitude de Garotinho pode estar relacionada ao fato de o Rio ter o menor potencial de católicos do Brasil (45,8%) e de ele querer atingir o eleitorado evangélico. Para o ministério, o programa “Palavra de Paz”, por meio do qual Garotinho se relaciona com os evangélicos, é notoriamente uma atitude que caracteriza propaganda eleitoral antecipada. As informações são da Folha.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.