Governo socorre setor elétrico com R$ 12 bilhões a fim de evitar aumento na conta de luz deste ano

O governo anunciou nesta quinta-feira (13) um conjunto de medidas para tentar solucionar a crise no setor elétrico. De acordo com o jornal O Globo, a principal providência será tomada pelo Tesouro Nacional que fará um aporte adicional de R$ 4 bilhões na Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

De acordo com Guido Mantega, ministro da Fazenda, o custo adicional será compensado com o aumento de tributos e com a reabertura de parcelamentos de dívidas tributárias, como o Refis da Crise. O governo, além de fazer o novo aporte, permitirá que a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) possa contratar financiamentos no mercado para que as geradoras sejam pagas pelas distribuidoras. O valor é de cerca de R$ 8 bilhões e o auxílio total ao setor é de aproximadamente R$ 12 bilhões.

As medidas adotadas no setor elétrico hoje deverão evitar que exista impacto nas tarifas dos consumidores de energia elétrica no ano de 2014, segundo informações do diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino. De acordo com ele, os R$ 12 bilhões de custo “excepcional” aportados são uma estimativa que será ajustada no final deste ano e só entrarão na conta de revisão das tarifas das distribuidoras nos  processos de 2015.

Metro 1

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.