Greve da PM: “se não governa, se não resolve, surgem os Priscos”, diz Geddel

O clima em Salvador e em outras cidades baianas foi de tensão depois que policiais militares decretaram greve por tempo indeterminado na noite da última terça-feira (15).

Após mais de uma hora em reunião fechada com os representantes dos PMs, o vereador Marco Prisco (PSDB), presidente da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra), leu a proposta do governo e ela foi rejeitada pela categoria.

O fato repercutiu no meio político. Em seu perfil no Twitter, o pré-candidato da oposição ao Senado e presidente do PMDB na Bahia, Geddel Vieira Lima, crítico ferrenho do governo Jaques Wagner, fez seus costumeiros disparos. “Aliás em 2006 Prisco e a polícia que caiu no conto do contra cheque na TV apoiaram Jaques Wagner, e não vi ninguém reclamar. A verdade é: governo, governa. Se não governa, se não resolve, surgem os Priscos. O resto é lero lero”, disparou no início da noite de ontem.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.