Gtex Brasil estuda viabilidade para instalação de unidade em Camaçari

A Secretaria do Desenvolvimento Econômico (Sedec) de Camaçari e a empresa Gtex Brasil, com o apoio do Governo do Estado, negociam instalação de unidades da organização líder nacional no segmento de limpeza no município. Em reunião com a Sedec e a Superintendência de Atração de Investimentos e Fomento ao Desenvolvimento Econômico (SUAD). da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE), a Gtex Brasil comprometeu-se a apresentar carta-consulta dentro de duas semanas ao governo baiano e, assim, dar prosseguimento à assinatura de termo que formaliza o compromisso da organização com Camaçari e, por consequência, com a Bahia.

“O compromisso do governo do prefeito Elinaldo é trazer oportunidade para as empresas agregarem ao município, trazendo assim emprego e renda à população. Camaçari tem um amplo espaço no setor industrial e temos que aproveitar isso para fortalecer a economia da cidade.” Júnior Borges.

A Gtex manifestou seu interesse em instalar empresas de tipo logística e de gênero industrial no município, com projeção de investimento que pode chegar até R$ 20 milhões, e criação de 150 empregos diretos. “Geração de emprego e desenvolvimento econômico é o que isso representa para o município de Camaçari a vinda da Gtex Brasil no curto prazo”, afirmou o secretário Waldy Freitas.

Segundo o secretário, o processo de negociação tem evoluído satisfatoriamente, considerando o fato de que a matéria prima que a
Gtex utiliza será fornecida pelas indústrias do Polo Industrial, além da garantia de benefícios fiscais do Estado e do município.

O gestor da Sedec esclareceu que “com a apresentação da carta-consulta, na qual a Gtex apresentará o processo de viabilidade econômica da empresa, seu plano de negócios, bem como o espaço físico no qual a estrutura do empreendimento será instalada, as equipes da Sedec e Suad terão condições de analisar a concessão e prazos relativos aos benefícios fiscais”. Após esse processo, o protocolo de intenções poderá ser firmado com o Governo do Estado.

Nos próximos 15 dias, membros da Sedec receberão profissionais da Gtex com o objetivo de identificar áreas com 40 mil metros quadrados com e sem galpão, espaço que, segundo a empresa, atende suas necessidades. Áreas do estado serão visitadas prioritariamente e, caso não sejam convenientes à empresa, o grupo parte para o reconhecimento de espaços particulares. Nesse caso, a secretaria do Estado dará apoio direto a negociação, a fim de se chegar a um melhor preço por metro quadrado.

A Gtex atua há 47 anos no mercado nacional e possui unidades nos estados de Pernambuco, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Mato Grosso, exportando para o estado norte-americano da Flórida. Em março de 2020, alcançou a liderança como fabricante de desinfetantes no mercado brasileiro e ocupa a vice-liderança como fabricante nos segmentos de lavanderia o de amaciantes.

Fonte: ASCOM PMC

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.