Indicação de Júnior Borges pede PL que atenda crianças com intolerância à lactose

Depois de se reunir no plenário da Câmara de Vereadores com um grupo de pais e mães com filhos alérgicos à lactose, no último dia 8 de novembro, o vereador Júnior Borges (DEM) – sensibilizado com a situação – apresentou uma indicação na sessão desta terça-feira (19) pedindo ao Poder Executivo que encaminha ao Legislativo Municipal um projeto de lei regulamentando a distribuição de fórmulas e suplentes especiais para pessoas que sofrem com o problema.

No município, cerca de 90 crianças que têm intolerância à lactose estão sem receber os suplementos que substituem o leite comum. A falta do suplemento preocupa o vereador Júnior Borges. “Essas crianças estão vivendo dias horríveis sem a alimentação adequada. O perigo é grande e pode causar a morte de uma criança dessas. Antes que isso aconteça precisamos tomar uma providência urgente”, salientou Júnior.

De acordo como parlamentar, o alimento adequado para as crianças foi distribuído regularmente só até o final do ano passado. De lá, para cá, houve atraso e o número de latas de leite especial caiu. “Até dezembro tudo foi bem, mas desde o início do ano os problemas para a entrega começaram, e em abril o leite deixou de ser entregue definitivamente”, relatou.

A principal dificuldade em manter a alimentação das crianças com alergia à lactose é o preço dos suplementos substitutos, que podem chegar a R$ 400, segundo o vereador. A indicação feita pelo edil seguirá para o Executivo e dependerá do prefeito para ser atendida.

Causas

De acordo com o grupo Minha Vida – saúde, alimentação e bem-estar, a intolerância à lactose ocorre porque o intestino delgado, que deveria produzir a enzima lactase, deixa de fazer o seu papel de forma suficiente. No corpo humano, as enzimas são responsáveis por ajudar para que o corpo absorva os alimentos.

Henrique da Mata/assessoria de comunicação

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.