Joaquim Barbosa pede ao CNJ prioridade no julgamento de processos contra magistrados

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) fará um esforço concentrado para julgar os procedimentos administrativos disciplinares (PADs) que tramitam no órgão há pelo menos três anos. O presidente do CNJ, Joaquim Barbosa, na sessão plenária desta última segunda-feira (24), pediu que a Secretaria-Geral do CNJ faça um levantamento sobre os procedimentos para apuração da conduta de magistrados que ainda não foram analisados. O ministro pediu prioridade para os casos mais antigos.

O anúncio foi feito após a apresentação dos resultados da Semana Nacional do Júri, que até então, concluiu o julgamento de 1527 casos do acervo de 3,3 mil processos pautados pelos Tribunais de Justiça de todo o país. O Acre teve o melhor desempenho, com julgamento de todos os 52 processos incluídos na programação.

Além de incentivar o julgamento dos casos de homicídio, o objetivo do CNJ era permitir o cumprimento da meta estabelecida pelo Comitê Gestor da Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública, de julgar até outubro 80% dos crimes dolosos que tiveram denúncia recebida até o fim de 2009.

Bahia Notícias

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.