Júnior Borges participa de reunião com agentes da STT

Os agentes da Superintendência de Trânsito e Transporte (STT) de Camaçari fizeram um movimento pacífico na manhã desta terça-feira (25), na Câmara de Vereadores, para cobrar das autoridades do Legislativo Municipal apoio transformação em lei do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV). “O PCCV já foi aprovado pela gestão passada da STT, mas está engavetado até hje”, disse Jeimerson Felipe, agente da STT.

De acordo com o vereador Júnior Borges (DEM), o documento precisa ser enviado para a Câmara pelo prefeito para que os vereadores possam colocar em votação. “O nosso papel é o de votar o projeto, mas antes ele tem que ser enviado para que a Casa possa votar e garantir esse direito aos servidores”, explicou o edil.

Além da aprovação do PCCV, os agentes de trânsito reivindicam também a redução da carga horária de 40 para 30 horas semanais; o curso e gratificação para condução de viaturas; e a certificação para incentivo à educação para o trânsito – reivindicação que inclui a implantação da Escola Pública de Trânsito para Camaçari.

Jeimerson relatou que o documento foi passado para o secretário de governo, Sérgio Paiva, desde novembro do ano passado. “Todas essas reivindicações são do conhecimento deles (do governo), mas já se passaram quatro meses e nada foi resolvido, sequer um item da pauta de reivindicações”, ressaltou.

A categoria está em greve desde a última sexta-feira (21) e só deve retomar o posto depois de uma conversa com os representantes do governo. Ao todo, são 142 agentes fora do serviço. “Não vamos recuar, continuamos de braços cruzados até que o governo nos apresente uma solução de verdade”, frisou Jeimerson.

Jeimerson alega ainda que o superintendente da STT, Claudécio Taroba, não contribui para a melhoria das condições de trabalho dos servidores. “Estamos cobrando isso desde quando ele entrou, mas ele não demonstra interesse em resolver essa situação”, disse o agente Correia.

A categoria reclamou ainda da exposição dos agentes no único vestiário que é utilizado para homens e mulheres. “É uma situação constrangedora, a gente já pediu a construção de um vestiário novo, mas até agora não tivemos retorno”, revelou Jeimerson.

Uma reunião com o prefeito Ademar Delgado, os secretários Sérgio Paiva (Governo) e Camilo Pinto (Fazenda), o superintendente da STT, Claudécio Taroba, a Comissão de Vereadores e os agentes da STT está marcado para esta quinta-feira (27), às 14h, na prefeitura.

Henrique da Mata/assessoria de comunicação

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.