Júnior Borges propõe extensão do metrô e aeromóvel para Camaçari

Durante evento de renovação do selo Bandeira Azul da praia de Guarajuba, na Costa de Camaçari, na manhã desta terça-feira (7), o presidente da Câmara Municipal de Camaçari, o vereador Júnior Borges, falou da importância do turismo para o litoral camaçariense e destacou a mobilidade urbana como divisor de águas para o desenvolvimento do potencial econômico e turístico da cidade, que tem 42 quilômetros de praia.

Borges acredita que a extensão do metrô do bairro de Águas Claras, em Salvador, até o entroncamento de Camaçari seria um grande avanço para o município e contribuiria para alavancar o turismo e promover uma melhor integração da Região Metropolitana.

Tendo em vista que o transporte coletivo intermunicipal não tem horários bem distribuídos e não consegue atender à demanda diária de usuários desta região, o vereador acredita que incluir o trecho de 31 Km da linha metroviária também beneficiará as cidades de Mata de São João, Dias D’Ávila, Simões Filho, Pojuca e outros.

A conexão via metrô trará melhor conforto principalmente para trabalhadores e estudantes que vivem no fluxo entre uma cidade e outra. Além do mais, sabe-se que a região do Litoral Norte tem virado, cada vez mais, uma opção residencial e não apenas de veraneio, o que reforça a necessidade de ampliar os serviços de transportes para atender a este movimento revelado com a pandemia.

O vereador defende também a extensão do Aeromóvel de Lauro de Freitas até Camaçari para garantir melhores condições de circulação intermunicipal da população. O modal irá permitir que milhares de turistas que desembarcam em Salvador possam usufruir melhor dos atrativos turísticos de Camaçari, que conta com as belas praias de Guarajuba, Busca Vida, Jauá, Arembepe, Abrantes, Barra do Jacuípe e Itacimirim.

“Camaçari é muito mal assistida em linhas de transporte, e temos problemas na BA-099 e BA-093. Na divisa entre Candeias, Camaçari e Simões Filho tem um entroncamento e se o metrô chegar até ali, dessas cidades pode-se fazer a integração”, sugere.

Na intenção de transformar esse debate em ação concreta, o presidente da Câmara enviou à Mesa Diretora indicações sobre estes temas e solicitou que, após os trâmites regimentais, os dois documentos sejam enviados para apreciação do governador Rui Costa.

“É um pedido que a Câmara de Camaçari faz ao governo estadual para que este passe a fazer os estudos técnicos necessários para a implantação desses dois modais. As cidades da Região Metropolitana precisam ser respeitadas pelo Governo do Estado. De toda a sua riqueza, Camaçari representa 20% do PIB da Bahia e não é possível que a gente continue tendo problemas com mobilidade, é uma reparação que precisa ser feita”, definiu Borges.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.