Júnior Borges sugere “mudança de cadeira” na diretoria do HGC

Mais uma vez o Hospital Geral de Camaçari (HGC) foi alvo de críticas na tribuna da Câmara Municipal de Camaçari. Na sessão desta terça-feira (2), foi a vez do vereador Júnior Borges (DEM) dar o seu pitaco na administração do hospital dirigido por Dorilda Vasconcelos, considerada por muitos a principal responsável por grande parte da ineficiência no atendimento à população que necessita dos serviços da unidade médica.

Revoltado com a realidade da unidade de saúde e com a humilhação que os pacientes passam – muitas vezes tendo que ficar dias em cima das macas nos corredores – Júnior Borges soltou a língua e defendeu a troca na direção da administração do hospital. “Já está na hora da mudança da cadeira. Tem que mudar essa administração, quem sabe só assim a coisa não volta a funcionar, porque do jeito que está não pode continuar”, disse, se referindo à substituição de Dorilda.

Único hospital público de grande porte que atende a região, o HGC tem protagonizado uma série de escândalos. O último foi a suspensão do funcionamento da cozinha do hospital pelo Ministério Público (MP). Só após essa intervenção do MP, a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) resolveu fechar as portas da cozinha para reforma total do setor responsável pela preparação dos alimentos.

O vereador aproveitou ainda para lembrar à Casa Legislativa da criação do Hospital Municipal. Proposta já apresentada na Câmara por ele. “Nós precisamos com urgência de um hospital do município para atender bem a nossa gente. A saúde do município precisa sair desse momento de crise e se recuperar para cuidar da saúde da população que não tem condições financeiras de pagar um plano de saúde”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.