Líder do DEM critica governo por pedido de empréstimo para a Embasa: “Querem aprovar sem transparência”

O deputado estadual Luciano Simões Filho, líder do Democratas na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), criticou nesta segunda-feira, 22/02, o governo do estado devido ao pedido de empréstimo de R$ 500 milhões junto ao Banco do Brasil para a Embasa.

“De acordo com o Tesouro Nacional, a Bahia tem classificação ‘C’ de mau pagadora. Aprovar esse pedido de empréstimo é inadmissível, precisamos trabalhar em prol de sanar as dívidas do estado.” Junior Borges

A proposta está na pauta para ser votada pelo Legislativo nesta terça-feira, 23/02, mas, de acordo com o parlamentar, o pedido de nova operação de crédito necessita de esclarecimentos.

“Querem aprovar esse empréstimo, com um volume muito elevado de recursos, sem transparência e sem discussão. Não está claro onde estes recursos serão aplicados pela Embasa, muito menos quais benefícios para as pessoas. Pelo contrário: o que estamos vendo é que não teremos benefícios, mas muitos prejuízos, porque vai aumentar ainda mais o endividamento do estado”, afirmou Luciano. 

Ele lembra, ainda, que a Bahia não pode ter garantia da União para realizar operações de crédito, uma vez que o estado tem classificação C na capacidade de pagamento (Capag), segundo o Tesouro Nacional. Esta classificação é dada para os entes federados considerados maus pagadores. 

O parlamentar recorda, ainda, que o governo já enviou outro pedido de empréstimos, no valor de R$ 1,5 bilhão, também junto ao Banco do Brasil. “Caso estas duas operações de crédito sejam aprovadas, serão mais R$ 2 bilhões em dívidas para a Bahia. O governo não faz o dever de casa em cortar custos e, agora, quer aumentar o endividamento do estado, causando risco para os cofres públicos e para o funcionamento dos serviços essenciais”, diz o líder do DEM.

Portal: A Tarde

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.