Paulo Câmara preside audiência pública sobre as reivindicações do MPL

O presidente da Câmara Municipal de Salvador, Paulo Câmara, presidiu hoje (11) uma audiência pública, que teve como tema as reivindicações dos manifestantes do Movimento Passe Livre. Ele afirmou que, partir deste momento, a Casa estabeleceu um Fórum Institucional sobre as reivindicações do movimento. E no próximo dia 16, durante a reunião do colégio de líderes, serão analisados 70 projetos acerca da mobilidade urbana apresentados na Casa. E este colegiado encaminhará para votação os projetos viáveis.

Diversas representações de órgãos públicos foram convidadas e integraram a Mesa, além de sete representantes do MPL. Na oportunidade, Paulo Câmara declarou que a Casa está sempre aberta a ouvir as reivindicações dos manifestantes.  “Estamos cumprindo nosso papel de formatar o debate. A Casa está disposta a contribuir com a melhoria da cidade e funciona como facilitadora do processo. Convidamos os representantes dos Poderes Públicos e o Legislativo Municipal está elaborando um documento sobre as discussões de hoje acerca da pauta de reivindicações e encaminhará à Prefeitura e o Governo do Estado”, frisou.

De acordo com outro integrante do MPL, Marcos Brito, há “uma indignação crescente com a situação da mobilidade pública em Salvador. Defendemos, dentre outras bandeiras, a imediata redução da tarifa de ônibus e transporte 24 horas, assim como a integração dos transportes rodoviário, aquaviário e ferroviário, além do aumento das ciclovias”.

Já o representante da Prefeitura Luís Antônio, sub-chefe de Gabinete do prefeito, argumentou que Salvador foi uma das poucas capitais que não teve aumento de ônibus

Também presente ao evento, o representante da OAB-Bahia, Eduardo Rodrigues de Souza,  declarou, com relação às manifestações que tomaram a conta do país nos últimos dias, que a entidade é “defensora da liberdade de expressão e dos direitos humanos e implantamos uma subcomissão para averiguar quaisquer excessos cometidos”.

Já a representante da Sedur, Adélia Andrade, pontuou que o Governo Estadual está criando um grupo para discutir com uma comissão de manifestantes as inovações implantadas na cidade no quesito mobilidade urbana.

Assessoria de Comunicação

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.