Paulo Souto cobra conclusão de Hospital de Seabra

“Há cinco anos a população da Chapada está esperando a conclusão do Hospital de Seabra pelo governo do PT”, lembrou o candidato a governador, Paulo Souto, da coligação “Unidos pela Bahia”. Paulo Souto foi categórico ao afirmar que mais importante do que saber quem construiu os hospitais é saber como estão funcionando hoje. “Pessimamente”, assinalou, mencionando as queixas que ouve das pessoas sobre os serviços públicos de saúde por todas as cidades que tem visitado durante a campanha.

Souto também manifestou sua preocupação com a segurança pública. “Neste mesmo final de semana, estive numa cidade onde havia duas agências de banco destruídas por bandidos. É o retrato da segurança pública do governo do PT, quando, nos últimos oito anos, mais de 37 mil baianos foram assassinados”.

Lembrando que desse total seriam poupadas 20 mil vidas, se fosse mantida a média anual de assassinatos antes de o PT assumir o governo, Paulo Souto disse que, se eleito, vai começar logo recuperando a relação de confiança entre as polícias e o governo, perdida numa gestão onde ocorreram duas greves. “Vamos também promover a integração das policias militar e civil com a formação de forças-tarefas, com a participação do Ministério Público, para o combate a assaltos a banco, tráfico de drogas e grupos de extermínio”, anunciou o candidato, acrescentado ainda que investirá em inteligência e tecnologia, além aumentar e distribuir melhor o contingente policial.

Paulo Souto disse que pretende também recuperar a capacidade operacional das companhias especiais, descentralizar o grupamento aéreo e implementar medidas preventivas, como o melhoramento na infraestrutura que facilite o acesso da polícia em áreas que hoje concentram atividades criminosas. “Vamos ainda implantar serviços sociais nessas áreas em parceria com os municípios e ampliar o número de escolas em tempo integral”.

Política Livre

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.