Prefeitura censura manifestação contra os casos de homicídios em Camaçari

Uma manifestação pacífica para chamar a atenção da sociedade quanto aos 98 homicídios que aconteceram em Camaçari entre janeiro e maio de 2014, segundo informações da Delegacia de Homicídios de Camaçari e das Delegacias da orla (Abrantes 26ª e Monte Gordo 33ª), foi censurada pela prefeitura. Funcionários da equipe da Força Tarefa estiveram, na manhã desta quarta (28), no local para retirar as 98 cruzes que simbolizavam as mortes ocorridas no período. As cruzes foram fincadas na frente da Câmara de Vereadores.

Algumas pessoas que acompanharam a ação da equipe da prefeitura disseram que cerca de 8 homens retiraram as cruzes e colocaram dentro de um carro da Fiscalização Integrada. O motivo da censura à manifestação, segundo uma pessoa ligada ao governo que pediu anonimato, seria o de abafar os números de homicídio e outros tipos de violência que vêm acontecendo na cidade.

Desde a manhã de terça-feira (27), quando as cruzes foram fincadas, veículos de comunicação do município deram ampla cobertura ao movimento e ao descaso com a segurança pública pelo governo do estado e pela prefeitura.

A ideia do grupo que teve a iniciativa era o de manter as cruzes até a manhã de hoje, por conta de uma audiência pública solicitada pelo vereador no município, Júnior Borges, para discutir a segurança pública. A audiência foi marcada para as 9h da manhã e terá a participação de representantes da Polícia Militar e da Civil, além de especialistas de áreas relacionadas ao tema.

Assessoria de Comunicação

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.