PSDB pede que TSE desaprove contas de campanha de Dilma

O PSDB pediu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a rejeição das contas da campanha da presidente Dilma Rousseff à reeleição. De acordo com o partido, os números apresentados pelo PT “evidenciam a existência de ilegalidades” e “não merecem confiança”. Os tucanos usam três argumentos para pedir a impugnação das contas.

O primeiro fundamento é o estouro do limite de gastos, além do previsto pelo próprio PT, em R$ 55 milhões. A elevação do teto dos gastos foi autorizada pela Justiça Eleitoral no dia 24 de outubro, dois dias antes do segundo turno.

De acordo com o PSDB, contudo, os gastos que ultrapassaram os limites foram realizados antes do pedido de alteração de valores. “Autorizada a alteração de gastos no dia 24 de outubro de 2014, após as 20h, somente a partir do dia 25 é que as despesas poderiam ultrapassar o limite originalmente estabelecido”, alegam os advogados do PSDB. Além disso, o PSDB aponta irregularidades com o lançamento dos gastos com o site “Muda Mais”.

Política Livre

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.