Candidato à reeleição, Júnior Borges está em seu segundo mandato de vereador em Camaçari (BA), pelo Democratas (DEM). É reconhecido por ter sido líder de movimento estudantil, período em que conquistou a Meia Passagem, a Bolsa Universitária e o Transporte Universitário. Foi Secretário de Habitação entre janeiro de 2018 e março de 2020, tendo se destacado com a criação de importantes programas de habitação de interesse social: CASA MELHOR, PAPEL PASSADO e ESCRITÓRIO PÚBLICO.

“Me dedico ao que faço. Faço porque gosto. Não entrei na política porque alguém me colocou. Entrei na política porque o povo me chamou! E dessa forma, eu entendo que tenho que contribuir para que Camaçari não pare. Porque a cidade não pode parar, Jany. Ela não merece parar! Camaçari tem que evoluir a cada dia para que a gente possa olhar para trás e dizer: valeu a pena ter lutado tanto, ter se esforçado tanto para ver a nossa cidade de pé novamente. Camaçari não pode parar!”

Júnior Borges (DEM)

História

A vida política de Júnior Borges começou cedo, ainda nos tempos de escola. Aos 14 anos começou sua trajetória política em movimentos estudantis. Em pouco tempo o seu gosto floresceu e com sua competência conquistou os colegas de escola onde estudava, Helena Celestino de Magalhães, onde deu início à fundação do primeiro Grêmio Estudantil, conquista lembrada com orgulho por ele.

“Eu sou filho de mãe solteira, não tinha registro civil, então até os meus 12 anos de idade não podia estudar em uma escola, porque como eu não existia, não tinha como estudar. Fui alfabetizado por minha vó, mãe da minha mãe, minha saudosa vó Carminha. E quando consegui minha certidão de nascimento fui estudar ali no Helena Celestino Magalhães”.

Ednaldo Gomes Júnior Borges, apelidado carinhosamente de Júnior Borges, é filho de Dona Selma, nasceu na pequena cidade de Paulo Afonso – interior baiano – no dia 11 de outubro de 1969. Formou-se em Química, a nível técnico, no Colégio Estadual José de Freitas Mascarenhas, em Camaçari, cidade da Região Metropolitana de Salvador, no ano de 1997.

Antes de ingressar efetivamente na vida pública como vereador, Júnior Borges já lutava por melhorias para a população. Fiel defensor dos estudantes e do direito ao ensino de qualidade, Júnior Borges foi secretário da União Nacional dos Estudantes no Estado da Bahia (UNE) e precursor na criação de uma instituição que objetiva a busca de políticas públicas para a comunidade discente, a Associação Metropolitana dos Estudantes Secundaristas e Universitários do Estado da Bahia (AMES), criada em 1996. À frente da UNE, Júnior trouxe para Camaçari conquistas, como a meia-passagem para estudantes, a Meia Passagem, a Bolsa Universitária e  o Transporte Universitário. Foi também através da instituição que 21 mil jovens foram capacitados.

Eleito pelo Democratas em 7 de outubro de 2012, hoje Júnior Borges divide a sua vida entre o mandato político e a sua família. Motivo de orgulho da vida. Ele é casado há 19 anos com Lenilda Borges, com quem tem um casal de filhos: Leonardo e Laura.

Parte de sua vida também é dedicada a Deus, seu principal inspirador e fonte de forças para as batalhas diárias. Júnior é batizado na Igreja Adventista do Sétimo Dia, sendo um fiel seguidor dos ensinamentos da Bíblia Sagrada, considerado por ele o livro mais extraordinário da história da humanidade. Sua orientação religiosa é mais um motivo da sua boa formação como cidadão consciente e respeitador.

Habitação

Casa Melhor

Beneficiou mais de 300 famílias com melhorias em seus lares (reboco, pintura, vaso sanitário e trocas de telhados, janelas e portas, resgatando a dignidade dos moradores).

Papel Passado

Chegou para promover a Regularização Fundiária em toda Camaçari. Foram mais de 1.000 cadastros na Sede e mais de 400 na Costa, de forma gratuita.

Escritório Público

Mais de 300 consultas e mais de 200 pré-cadastros no programa que vem prestando assistência técnica nas áreas de Arquitetura, Urbanismo e Engenharia Civil para a população, de forma gratuita.

Projeto de Trabalho Social (PTS)

Mais do que garantir a habitação de interesse social, a gestão buscou pensar na organização coletiva e na geração de trabalho e renda, através da execução do programa do governo federal Minha Casa Minha Vida. Mais de 10 mil famílias, de 26 empreendimentos, foram impactadas com cursos de capacitação em diversas áreas, entregando mais de 2.500 certificados.

Minha Casa, Minha Vida – através da gestão, foi entregue 1.027 casas.