Semana de mobilização contra o Aedes Aegypti acontece entre 7 e 11 de dezembro

Com a chegada do Verão aumenta ainda mais a preocupação com o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Dessa forma, cresce também a necessidade de intensificar as medidas preventivas de combate ao mosquito, eliminando todos os locais de água parada, possíveis focos e criadouros das larvas do Aedes. Como forma de incentivar a população a fazer sua parte nessa batalha, acontece entre os dias 7 e 11 de dezembro, a Semana de Mobilização Contra o Aedes Aegypti.

“Apesar de ainda estarmos enfrentando uma grave pandemia de coronavírus, não podemos descuidar quando o assunto é Aedes Aegypti. Por tanto, todas as medidas necessárias precisam continuar acontecendo para que esse seja um problema a menos nesse momento que vivemos.” Júnior Borges.

De acordo com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Camaçari, mesmo com as restrições impostas pelas medidas de segurança sanitária em decorrência da pandemia da Covid-19, os Agentes Comunitários de Endemias (ACE) têm continuado com as atividades nos bairros.

“A diferença é que agora não estamos entrando nas residências. Mas, fazendo o trabalho no entorno das casas, nas áreas públicas. Por isso é de suma importância a participação da população nessa luta, eliminando todos os locais de água parada em suas casas, pois cerca de 90% dos focos do mosquito estão dentro das residências”, afirma Shirley Rocha Coordenadora do CCZ.

Para a Semana de Mobilização, o Centro de Controle de Zoonoses preparou uma série de ações específicas nos três distritos sanitários.

Calendário de atividades: http://www.camacari.ba.gov.br/semana-de-mobilizacao-contra-o-aedes-aegypti-acontece-entre-7-e-11-de-dezembro/

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.