Sessão que votaria flexibilização do ajuste fiscal termina em confusão no Senado

A sessão para a votação do projeto que flexibiliza o ajuste fiscal no Senado terminou em tumulto envolvendo manifestantes e seguranças na noite da última terça-feira (2). Os policiais do Senado utilizaram armas de choque contra as pessoas que estavam no local, que foram protegidas por deputados da oposição. Diante da confusão, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou que a sessão seria suspensa e reaberta na manhã desta quarta-feira (3).

 De acordo com informações do Estadão, a confusão teria começado porque durante discurso da senadora Vanessa Graziotin (PC do B-AM) em defesa do projeto do governo, alguns manifestantes gritaram: “Vai pra Cuba”. A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) entendeu que as galerias estavam chamando a colega de “vagabunda”. Disse que isso era inadmissível. E pediu a Renan que retirasse os manifestantes das galerias. Imediatamente Renan deu a ordem para que os seguranças agissem. Entre os manifestantes estavam alguns partidários do deputado Izalci Lucas (PSDB-DF) e pessoas que articulam encontros por redes sociais, a exemplo do grupo chamado “Brasil livre”.
Metro 1

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.