TCE aprova contas de 2011 da Assembleia Legislativa com ressalvas

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) aprovou com recomendações e ressalvas, com cinco votos favoráveis, as contas da Assembleia Legislativa da Bahia referentes ao ano de 2011, na noite desta quinta-feira (5). Entre as irregularidades apontadas pelo TCE aparece a falta de comprovação de diárias para os parlamentares e aos servidores.  Somente em 2011 foram gastos R$ 5 mi. Outro ponto polêmico é a contratação de servidores pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) que somaram o montante de 19 milhões. Cinco funcionários que acumulavam cargos eletivos foram constatados.

Os cerca de R$ 2 mi repassados para a Associação dos Funcionários da Alba (Assalba) também foram considerados ilegais. Para a relatora Carolina Costa, trata-se de um duplo benefício. O presidente da Assembleia Marcelo Nilo (PDT) terá q encaminhar em 30 dias todas as comprovações dos contratos dos servidores contratados pelo Reda, a prestação de contas da Assalba, e das diárias dos parlamentares e servidores.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.