Um dia depois de cobrança pelo Twitter, Geddel é exonerado de cargo na Caixa

A exoneração de Geddel Vieira Lima do cargo de vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal foi publicada na edição desta sexta-feira (27) do Diário Oficial da União, um dia depois de o peemedebista cobrar mais uma vez sua demissão, desta vez em seu perfil no Twitter.

Na quinta (26), o pré-candidato do PMDB ao governo da Bahia resolveu apelar para correligionários: disse ter feito um “apelo dramático” ao presidente da Câmara, o deputado Henrique Eduardo Alves, e recorreu também ao senador Roberto Requião, a quem pediu para “cobrar” a demissão. “Mais vale um diretor da Caixa na mão do que um Geddel candidato na Bahia”, respondeu o senador, ainda pelo microblog.

Não satisfeito, o governadorável baiano repetiu o pedido, desta vez direcionado à própria presidente Dilma Rousseff. “Cara Presidenta Dilma, por gentileza, determine publicação de minha exoneração […] cujo pedido já se encontra nas mãos de V. Excia”, escreveu.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.