Vereador diz que mudança na diretoria do HGC não é a única solução

A exoneração da ex-coordenadora do Hospital Geral de Camaçari (HGC), Dorilda Vasconcelos, foi comentada pela maioria dos vereadores na sessão desta terça-feira (17), na Câmara de Vereadores. O nome da ex-servidora tem sido pauta em muitos encontros na Casa Legislativa, inclusive com direito a ataques diretos de edis contra a administração da advogada, que assumiu a direção do principal hospital da cidade, apesar de não ter formação em saúde.

O vereador Júnior Borges (DEM) – que chegou a usar a tribuna para pedir a mudança da coordenadora – disse na manhã desta terça (17) que a exoneração não é a solução para todos os problemas do HGC. “Enquanto não houver vontade do Executivo Estadual para mudar a situação do Hospital Geral, os problemas vão continuar”, relatou.

O edil fez duros ataques contra o secretário estadual da Saúde, Jorge Solla, afirmando que o responsável pela pasta finge não saber que a unidade hospitalar passar por uma série de problemas de gestão. “Ele já foi informado por esta mesma Casa de todos os problemas por quais passam o hospital e ainda assim finge não conhecer as dificuldades que o povo enfrenta para ser atendido”.

Apesar de ter sido exonerada de seu antigo cargo, a advogada Dorilda Vasconcelos não ficou “a ver navios”. Logo que foi desligada de suas funções no HGC, recebeu a nomeação para trabalhar como assessora do mesmo secretário que a exonerou, Jorge Solla.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.