Vereador reitera apoio aos feirantes contra privatização do Centro Comercial

20150507_094233

A sessão na Câmara Municipal desta quinta-feira (07), foi marcada pela discussão da privatização do Centro Comercial de Camaçari, devido ao encontro com feirantes no Teatro Cidade do Saber, realizado no dia anterior, em que os permissionários disseram não ao projeto de privatizar a Feira.

O vereador Júnior Borges (DEM), que esteve no evento realizado na Cidade do Saber e acompanhou de perto apoiando os feirantes, disse na sessão, mais uma vez, que é contra a privatização da Feira e elogiou o fato da Câmara seguir a decisão. “Que bom saber que esta Casa [Câmara] não concorda com a privatização do Centro Comercial, logo se vier algum projeto de lei referente a isso, nós vamos votar contra”.

Sobre a atitude dos feirantes na noite de quarta-feira (06), Júnior Borges reforçou que o erro foi cometido pela Prefeitura. “O erro não é do feirante. O erro é do Executivo Municipal, que antes de apresentar um projeto como esse deveria ter consultado o feirante. Tomaram esta atitude por que eles entenderam que seriam prejudicados”, disse o edil que comentou sobre quem irá arcar com o custo do projeto. “Quem vai pagar o custo dele é o feirante. E aí, em consequência, é o consumidor”. O vereador ainda respondeu a fala de alguns edis, que falaram que os permissionários desrespeitaram o prefeito. “Eu não vejo dessa forma. Acho que o povo foi desrespeitado primeiro”.

Questionando alternativas que seriam mais baratas para a Prefeitura e para o feirante, o vereador Júnior Borges lembrou do seu projeto de lei, que sugeria construir um anexo à feira e uma reforma do aparelho. O projeto foi mostrado à Câmara Municipal, em 2013 com a proposta de uma requalificação para a Feira e que traz um conceito inovador, com mais espaço e segurança para os feirantes e clientes que têm o hábito de comprar na feira livre.

11204628_10206590438743286_405497025_o

De acordo com Borges, o espaço onde hoje funciona o mercado precisa ser melhorado e ampliado para atender a demanda. “A estrutura da feira é decadente e não consegue mais atender à população de Camaçari. É preciso investir em uma reforma no prédio atual e construir um anexo para novos boxes, dando mais conforto aos clientes e gerando mais emprego para o município”.

O vereador ainda reiterou o seu apoio ao feirante. “Desta foram vamos estar ao lado do feirante. Sempre que o feirante ou a população se sentir prejudicado quiser buscar esta Casa, pode buscar, para que possa intermediar”, falou.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.