A Tarde: Júnior Borges pauta a educação como um serviço essencial

A pandemia da Covid-19 trouxe inúmeros desafios para os municípios e entre eles está o retorno às atividades presenciais nas escolas de forma segura. Momentos de crise também deflagram a necessidade de planejamento de novas práticas e rotinas. Na área da Educação, considerando os protocolos para a não disseminação do coronavírus, o retorno presencial do ano letivo 2021, acreditam os gestores municipais,
deverá se dar de modo gradativo, quando as autoridades anitárias sinalizarem positivamente.

O presidente da Câmara Municipal de Camaçari, Júnior Borges, reforça que não há espaço para tréguas na luta contra a disseminação da Covid-19.

“Por isso, minha defesa à retomada das atividades pedagógicas em sua configuração tradicional está, obviamente, atrelada à adoção de medidas eficientes que garantam a segurança de toda a comunidade escolar. Tenho buscado maneiras de otimizar esse preparo, envolvendo a população nesta reflexão e ouvindo representantes da educação pública e privada. Também estamos em contato permanente com o Poder Executivo sobre a possibilidade de tornar a educação um serviço essencial. Isso tornaria mais célere, por exemplo, a inclusão dos professores no grupo prioritário para receber a vacina contra o coronavírus”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.