População reclama da falta de vacina nos postos de saúde

Quem procurou a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Camaçari de Dentro para tomar vacina, no mês passado, teve que sair de lá sem receber incômoda, porém fundamental, furada da agulha. A denúncia foi feita pelos moradores do bairro e da região que é atendida pelo posto de saúde.

Ana Beatriz Silva, 28 anos, esteve na UBS em agosto do ano passado para ser vacinada contra o tétano, vacina que estava faltando para completar a lista receitada pelo obstetra que faz o seu pré-natal. “Agosto foi o início da minha gravidez, eu vim aqui e não tinha a vacina”, explicou Ana.

Depois de três meses, em dezembro de 2013, Ana ainda não havia tomado a vacina e resolveu voltar no mesmo posto, que é o que atende a sua região. “Mesmo depois de tanto tempo, não encontrei a vacina que eu queria tomar”.

Jeovani Conceição, 50 anos, morador de Camaçari de Dentro, fez três tentativas em busca da vacina contra Hepatite B e ainda não conseguiu tomar a segunda dose recomendada pelo seu médico. “Só falta a segunda dose para ficar tudo certo, mas perguntei ao pessoal no posto e eles disseram que ainda não tem”, afirmou.

Sem revelar a identidade, uma funcionária da UBS de Camaçari de Dentro afirmou que tem faltado vacina na unidade por conta da demora em atender o pedido. “Já fizemos o pedido, mas até agora não recebemos as vacinas. Às vezes demora muito a chegar e a gente recomenda que as pessoas procurem outras unidades”, explicou.

Vanessa Nascimento afirmou ter comparecido 5 vezes no mês de janeiro na UBS de Camaçari de Dentro para vacinar as filhas Tainá e Brunessa, de 1 e 3 anos, mas teve optar por procurar outra unidade, pois não encontrou a vacina que precisava. “Ela disse que não está vacinando porque a unidade está sem vacina nenhuma”. Vanessa disse que foi ainda em postos de saúde do Paque das Mangabas, Piaçavira, Ponto Certo e 2 de Julho, mas tambem não encontrou as vacinas para as filhas. “Vou tentar agora na UBS da Gleba B”, disse, sem perder a esperança de vacinar as filhas.

Assessoria de Comunicação/Henrique da Mata

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.