Júnior Borges Por Elas: em evento emocionante vereador reafirma defesa das mulheres

Não teve quem conseguisse segurar as lágrimas durante a noite desta quinta-feira (29/10), durante o evento Júnior Borges Por Elas, realizado na sede da União das Organizações e Sociais e Culturais de Camaçari (UOSCC). A ação confirmou o apoio das mulheres ao vereador Júnior Borges (DEM) e contou com depoimentos emocionantes.

O encontro foi apresentado por três mulheres. Lyla Matos, Jucy Andrade e Tâmara Thayne conduziram o evento cheio de emoção. E a noite já começou com a história de Adenize Borges, prima do vereador, que se recuperou de um câncer de mama. O evento teve o intuito de alertar sobre os cuidados com o câncer, lembrando o Outubro Rosa.

“Se toquem, se previnam, se cuidem!”, contou.

Durante o evento, que foi transmitido ao vivo pelo Youtube, as mulheres aproveitaram para fazer perguntas sobre as ações do vereador em favor do gênero feminino e também deram depoimentos que fizeram todos se emocionarem com o resultado dos projetos criados por Júnior Borges.

Uma delas foi Islane Silva, que foi beneficiada com o Casa Melhor, programa criado pelo vereador Júnior Borges quando era secretário de Habitação. A moradora do Parque Satélite caiu em lágrimas ao lembrar do orgulho de ter sua casa reformada.

“Devolveu a dignidade de uma moradia pra gente. Eu tenho uma filha, sou mãe solteira e tenho certeza de que ela vai ser muito feliz na casa que a gente tem hoje”, falou emocionada.

Outro depoimento emocionado foi o da cantora Elly Nascimento, que parabenizou o vereador pelo trabalho feito na cidade e chorou ao lembrar da sua história de violência doméstica.

“Se existissem vereadores como você, eu teria sofrido muito menos e tantas outras mulheres teriam sofridos muito menos”, falou.

Ao final do encontro o vereador Júnior Borges reafirmou o compromisso do mandato de defender as mulheres de Camaçari.

“A gente precisa criar políticas públicas que dê segurança a todas as mulheres de Camaçari. Eu quero ser o canal para levar essas políticas para funcionar. Porque a gente precisa construir uma cidade mais igual”, ressaltou.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.