PRE aciona Rui Costa por propaganda eleitoral antecipada em reportagem de jornal baiano

Pré-candidato à sucessão estadual, o chefe da Casa Civil baiana, Rui Costa (PT), se tornou alvo de uma representação protocolada nesta terça-feira (14), pela Procuradoria Regional Eleitoral (PRE/BA), no Ministério Público Federal (MPF). O petista é acusado de realizar propaganda eleitoral antecipada em reportagem do jornal A Tarde, sobre a premiação Os Destaques do Agronegócio na Bahia.

A matéria, veiculada em 16 de dezembro de 2013, é anunciada em lugar de destaque na capa do caderno principal da publicação, com a manchete “A Bahia no caminho certo” acompanhada de uma imagem em que o gestor aparece ao lado de aliados políticos. Na página 2, onde é possível ler o texto na íntegra, outra foto mostra o preferido do governador Jaques Wagner (PT) próximo a uma obra não identificada.

De acordo com a denúncia, de autoria do procurador José Alfredo Silva, o conteúdo “estimula psicologicamente o eleitor (…), com mensagem implícita, destinada a agasalhar-se no subconsciente”. Na mesma peça jornalística, Rui ainda menciona ações governamentais futuras destinadas ao setor agrário, o que, na análise de Silva, representa a publicidade de projetos políticos que poderão ser desenvolvidos, caso o petista seja eleito. Se confirmada a irregularidade, o pré-candidato pode ser condenado a pagar multa de até R$ 25 mil.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.